BIOGRAFIA











      Eduardo Dutra Villa-Lobos nasceu em 29 de Junho de 1965 em Bruxelas, na Bélgica, filho do diplomata Jayme Villa-Lobos e de Lucy Villa-Lobos. Dado conheceu a música desde pequeno, sobrinho-neto de Heitor Villa-Lobos, passou sua infância ouvindo seu pai tocar piano clássico todo dia. Aprendeu a ouvir nessa época JS Bach, Caetano Veloso, Chico Buarque, os clássicos Beatles e Rolling Stones.

      Aos 12 anos começou a ouvir Beatles, Bill Haley, Little Richard e Chuck Berry. Através de sua irmã mais velha, Bebel, conheceu Transformer de Lou Reed.

      Aos 14 anos chega a Brasília depois de ter morado na Iugoslávia, Uruguai e França. Foi quando conheceu o punk dos Ramones, ficou impressionado com a versão deles de Do you Wanna a Dance que costumava ouvir com Johnny Rivers.

      Depois que seus pais se separaram, Dado passou a morar com seu irmão Luis Otávio, e com Dinho Ouro-Preto e Pedro Ribeiro na 213 Sul. Foi quando Dado montou sua primeira banda: Dado e o Reino Animal, que fez apenas um show e se destacou por ser a primeira banda da turma a ter teclados.

      Nessa época, Dado passou no vestibular de Sociologia da UnB e pretendia depois terminar seus estudos na França, para seguir a carreira de seu pai, só que Dado foi convidado a entrar para a Legião Urbana. Em fevereiro de 1983, já com 18 anos, entra para a Legião. A banda composta por Renato Russo, Dado Villa-Lobos, Marcelo Bonfá e Renato Rocha tornou-se uma das maiores bandas que já surgiu na história do rock brasileiro até hoje. Dado casou-se com Fernanda Villa-Lobos em 1984, na época empresária da Legião Urbana, com quem tem dois filhos, Nicolau e Miranda.

      Em 1992, Dado lançou a loja RockIt! com André Muller (Plebe Rude) que no início vendia CDs, quadrinhos, RPG, etc., depois passou a ser um selo independente onde o Dado passou a produzir bandas. A RockIt! é considerada uma das pioneiras em revelar novos nomes da música pop brasileira.

      Em 1996, a Legião acaba em função da morte de Renato Russo. No ano seguinte ele reúne amigos numa jam session, que resultou na produção do álbum "Combate Rock: O grande encontro do rock".

      Dado também teve um programa de rádio, que entrou no ar em rede nacional pela Rede Transamérica durante um mês. Após isso, lançou seu programa de rádio 'Dado e o Reino Animal' no dia 04 de junho de 2001, gravado em seu estúdio, para a rádio online da Usina do Som. Além de apresentar, o músico também fazia a direção artística. O programa era dividido em quatro blocos e ia ao ar todas as segundas-feiras às 16h, com duração de uma hora. Podia ser escutado qualquer dia no site.

      Tempos depois, Dado passa a se dedicar à produção de trilhas sonoras para filmes e seriados de TV. Sua primeira trilha sonora foi do filme Bufo & Spallanzani (2001, de Flávio Tambellini). Apesar de ser a primeira experiência nesse ramo, Dado ganhou o prêmio de melhor trilha sonora no Festival do Cinema Brasileiro, em Miami.

      Posteriormente, Dado também fez a trilha do filme O Homem do Ano (2003, de José Henrique Fonseca) e do seriado Mandrake (HBO TV, 2005). Depois de muita espera dos fãs, em 2005 Dado lança o tão aguardado álbum solo MTV Apresenta Dado Villa-Lobos: Jardim de Cactus, saindo em turnê de shows pelo Brasil. Meses depois, lança em seu site oficial, o CD de estúdio Jardim de Cactus, com livre download.

      Finalizou em 2006, a fantástica trilha do documentário Pro Dia Nascer Feliz (de João Jardim), recebendo o Prêmio Kikito de melhor trilha sonora, no Festival de Gramado. No mesmo ano, faz a trilha sonora do longa-metragem infantil Os Porralokinhas. Em 2007 produz a trilha do longa-metragem PodeCrer! (de Arthur Fontes) e em 2008 produz a trilha sonora do longa-metragem Vingança (de Paulo Pons).

      Dado Villa-Lobos produziu os seguintes discos: Run Run (Second Come), Maria Bacana (Maria bacana), Devotos (Devotos), Combate Rock (Vários Artistas), Brasil Compacto (Vários Artistas), Calígula Freejack (Toni Platão), Um Só (China), Máquina de Escrever Música (Moreno Veloso), Automobilia (Sex Beatles), Mondo Passionale (Sex Beatles) e Nocturno (Nocturno).

      Em sua carreira já fez participação especial em discos de diversos artistas, entre eles: Automobilia (Sex Beatles, 1994), Maria Bacana (Maria Bacana, 1997), Mais Raiva do que Medo (Plebe Rude, 1993), Tem Pra Todo Mundo (Viper, 1996), Acústico MTV (Os Paralamas do Sucesso, 1999), Broncas Legais (Comunidade Nin-Jitsu, 1999), Calígula Freejack (Toni Platão, 2000), Perfil Volume II (Os Paralamas do Sucesso, 2006), Repara (Cecília Spyer, 2007), sóNós (Paula Toller, 2007), Nosso (DVD de Paula Toller, 2008), Pros Que Estão Em Casa (DVD de Toni Platão, 2008), Como Um Peixe (Cristina Braga, 2009) e Meu Segredo Mais Sincero (Leila Pinheiro, 2010). Também participou do documentário Herbert de Perto, gravado em 2006 e lançado nos cinemas nacionais em 2009.

      No dia 10 de dezembro de 2008, Dado Villa-Lobos e Marcelo Bonfá fazem o primeiro show juntos, ao vivo, após o fim da Legião Urbana; foi no evento "Eu Sei", no La Transtienda Club Montevideo, com as principais bandas do Uruguai fazendo uma homenagem a Legião Urbana.

      No dia 20 de setembro de 2009, Dado faz a primeira apresentação ao vivo no Brasil ao lado de Marcelo Bonfá, após o fim da Legião Urbana, no Festival Porão do Rock, em Brasília/DF. O show teve os convidados especiais: Os Paralamas do Sucesso, Toni Platão, André Gonzales, Philippe Seabra, Juan Casanova, Sebastián Teysera, Mateo Moreno, PJ e Loro Jones.

      Em 2010 finaliza a trilha sonora do longa-metragem Malu de Bicicleta (adaptação de Flávio Tambellini para o romance de Marcelo Rubens Paiva). Ainda em 2010, é lançado o documentário Braxília (de Danyella Proença), cujo foco é o olhar do poeta Nicolas Behr sobre Brasília, com música original de Dado Villa-Lobos. Em julho de 2010, Dado Villa-Lobos entra em seu estúdio Lobo Mao para o início das gravações de seu segundo disco solo com músicas inéditas: O Passo do Colapso.

      Em 2011, Dado participa do Rock In Rio, no Concerto Sinfônico Legião Urbana, juntamente com Marcelo Bonfá, convidados (Rogério Flausino, Toni Platão, Pitty, Herbert Vianna e Dinho Ouro Preto) e a participação da Orquestra Sinfônica Brasileira, sob a regência do maestro Roberto Minczuk.

      Em 2012, Dado aceita o convite da MTV para dois dias de shows no projeto MTV Ao Vivo - Tributo à Legião Urbana, em comemoração aos 30 anos da formação da banda. Dado, Marcelo Bonfá, Wagner Moura e convidados se apresentaram em dois shows históricos, transmitidos ao vivo pela MTV em 29 e 30/05 no Espaço das Américas, em São Paulo/SP.


"Não sei nem se estou mais na minha, nem na sua vida"
"Não percebi correntes me prendendo aqui até o instante em que tentei partir."
Fã-Clube Oficial Dado Villa-Lobos. All rights reserved.
Developed by Roberta Raquel Leismann